Quinta, 30 Maio
22h30
O projeto musical e ativista Fado Bicha, composto por Lila Fadista (voz) e João Caçador (guitarra elétrica e outros instrumentos), sobe ao palco do Musicbox a 30 de maio. O grupo responsável por lançar o primeiro fado que fala abertamente de um amor homossexual (“Namorico do André”, uma adaptação do famoso “Namorico da Rita” de Amália Rodrigues) nasceu há uns anos mas o seu percurso já lhe valeu digressões internacionais. Assente numa premissa de subversão da regra heteronormativa, Fado Bicha é um projeto que tem o fado como matriz de referência, um estilo musical conservador nutrido por um meio tradicionalista. Através da alteração de poemas já cantados e da criação de novos, criam-se espaços para a experimentação de narrativas não normativas no que toca ao género e à sexualidade. Tita Maravilha é artivista híbrida e criadora de universos. Mulher trans brasileira ou a lenda da garota do pau Brasil. Tem uma pesquisa voltada para os sons de resistência que denunciam e transformam violência em potência. Através do anarkofunk traz em sua performance as dores e delícias de ser um corpo dissidente.
X