Sábado, 15 Fevereiro
22h30
Power faz música enquanto Blanck Mass deste 2010. Em 2012, "Sundowner" - a faixa do seu álbum de estreia homónimo - foi tocada na cerimónia dos Jogos Olímpicos de Londres pela orquesta sinfónica de Londres. Desde então, Power lançou dois álbums: "Dumb Flesh" (2015) e "World Eater" (2017). "Animated Violence Mild" é o quatro longa-duração de Blanck Mass. "Animated Violence Mild" foi escrito durante 2018. As oito faixas que o compõem são o diário de um ano de trabalho mergulhado em aperfeiçoamento, auto-descoberta e luto. Foi este último que percorreu a sua cabeça no processo final de produzir o disco e resultou numa narrativa separada: o luto associado à perda pessoal de Powers mas também num sentido global, associado às perdas que nós humanos temos sofrido para o consumismo e como isso tem causado devastação. Sobre este trabalho, Power diz: “Nesta versão pós-industrial e pós-iluminista de nós próprios, uma serpente de consumismo envolve-nos. Seduz-nos com a sua própria dentada enquanto traímos os nossos melhores instintos e o futuro do nosso mundo. Atiramo-nos para fora do nosso próprio jardim. Deixamo-nos envenenar até a um adormecimento fatal. Aredito que muitos de nós tenham permitido que o nosso instinto de sobrevivência seja devorado por esta serpente que criámos. Animated - porque trazida à vida pela espécie humana. Violent - porque insuperável e bem longe do nosso controlo. Mild - porque deliciosa.”
X